Derrubando o desânimo - Artigo
 

O pior momento
para se tomar qualquer tipo de decisão
é quando você está desanimado.

 

Todas as pessoas têm decisões a serem tomadas todos os dias. Muitas dessas são extremamente importantes e, às vezes, não sabemos exatamente de que maneira resolver uma questão. Porém, é preciso tomar a decisão. E mais, precisamos acertar, pois, senão, teremos um alto preço a pagar como consequência negativa da decisão errada.

O melhor momento para pescar é durante o amanhecer ou no pôr-do-sol, em épocas de lua cheia ou nova, e João 21: 2-6 mostra uma pescaria dos discípulos, depois da crucificação de Jesus. Pedro disse: “Eu vou pescar”. Ele estava decidido, era um pescador experiente, mas escolheu a hora errada. Foi num momento em que estava desanimado por causa da aparente derrota de Jesus na cruz.

Pedro e os discípulos haviam deixado para trás carreiras prósperas, suas famílias e até mesmo a religião judaica para seguir a Jesus. Eles tiveram confiança total de que Ele era o Filho de Deus. Também se tornaram celebridades, indo com Jesus de cidade em cidade. As multidões saíam às ruas para conseguir apenas um olhar de Jesus e dos doze discípulos. Mas, agora, tudo parecia que tinha acabado: Jesus havia sido crucificado. A última imagem que tinham na mente era de um Jesus pendurado no madeiro. Vejamos que lições isso traz para nós hoje.
 

 Nunca tome decisões com desânimo

O pior momento para se tomar qualquer tipo de decisão é quando você está desanimado. Biblicamente, desanimar implica em renunciar toda e qualquer esperança, é estar completamente destituído de medidas ou recursos emocionais positivos para a realização de algo. Foi num momento em que Pedro estava no mais baixo nível emocional de sua vida cristã que disse: “vou pescar”. Ele estava realmente desanimado, depois que Jesus foi crucificado e tudo parecia acabado!

Mais cedo ou mais tarde, todos nós temos de lidar com estes dias de desânimo. Ninguém deveria tomar decisões importantes para sua vida quando está desanimado. Empresários tomam rumos errados nos negócios quando estão desanimadas; casais conduzem mal o casamento quando estão desanimados e, então, mais tarde, se arrependem do que fizeram; cristãos abandonam suas igrejas em um momento de desânimo e, então, ficam distantes, fora de sintonia com Deus; funcionários têm feito trocas equivocadas de emprego ou profissão, em momentos de desânimo.

O Salmo 34: 19 afirma: “muitas são as aflições do justo, mas o Senhor de todas o livra”. Há grande diferença em esperar em Deus e fazer o que vier à mente em momentos de desânimos. Nos sentimentos ruins há derrotas, mas a fé firmada em Deus produz renovação interior e direção certa para as decisões diárias.
 

 Cuidado com as pessoas desanimadas

O desânimo é contagioso e pode afetar aqueles que estão ao seu redor. Essa influência negativa pode fazer com que as pessoas tenham uma indisposição resoluta e inalterável, em face de situações difíceis. Foi exatamente isto que aconteceu com os discípulos e, sendo influenciados por Pedro, decidiram pescar também. Esta decisão foi tomada com pressa, sem nenhuma reflexão ou análise se deveriam mesmo fazer aquilo: “o simples dá crédito a toda palavra, mas o prudente atenta para os seus passos”, Pv 14: 15.

Por isso temos de orar mais para não tomarmos decisões precipitadas que possam influenciar negativamente nossa vida. É melhor que você tome um tempo e ore antes de comprar uma casa nova, antes de comprar um carro novo, antes de decidir abandonar o seu lar, antes de deixar o emprego ou escolher outro, antes de pôr tatuagens por toda parte do seu corpo. Daqui a 10 anos você pode estar disposto a dar qualquer coisa para se livrar delas.

Decisões erradas afetam a nós e aos outros, principalmente, aqueles que estão à nossa volta ou que dependem de nós. Por isso, não se deixe levar pelas aparências. Pare, pense, analise, ore antes de tomar qualquer decisão: “os meus olhos se elevam continuamente ao Senhor, pois ele me tirará os pés do laço”, Sl 25: 15.
 

 Decisões erradas trazem decepções

A Bíblia fala que eles tentaram pescar a noite toda, mas não pegaram nada. Ficaram mais decepcionados do que estavam antes. Isso aconteceu porque estavam fora de sintonia com Deus. Por isso, cuidado com as decisões que está pensando em tomar. Vigie, ore ao Senhor e Ele dará as devidas orientações e direcionamentos: “instruir-te-ei e te ensinarei o caminho que deves seguir; e, sob as minhas vistas, te darei conselho”, Sl 32: 8. Jesus conhece as suas dificuldades e tem sua vitória preparada para o momento certo.

Jesus aparece na praia, perguntando por alimento, mas os discípulos não tinham pescado nada. Significa que estavam com fome. Para saciar seus discípulos, Jesus os orienta e convence-os a fazer nova pesca e a transforma num grande sucesso. Deus nunca perde o controle de nada e nunca perderá. Por isso, confie nele e você verá o milagre acontecer. Ao darem ouvidos ao que Jesus mandou fazer, eles viram suas frustrações irem embora, pois o milagre aconteceu.

Dê ouvidos somente à voz de Deus e Ele fará com certeza o milagre acontecer: “bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado”, Jó 42: 2. Deus quer renovar as suas forças com o alimento que Ele já tem preparado para você. Ele espera você. A aproxime-se dele, ceie com Ele e tenha forças para continuar: “os que esperam no Senhor renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam”, Is 40: 31.
 

 Considerações finais

O cristão passa por momentos ruins e bons, por circunstâncias negativas e positivas, por situações de aparente fracasso e por grandes vitórias. Jesus afirmou: “no mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo”, Jo 16: 33. Enquanto o crente estiver nesse mundo não faltarão motivos para se sentir desanimado, mas para aqueles que confiam no Senhor sempre existirá um Deus que fortalece e dá ânimo ao coração para que haja prosseguimento da caminhada cristã até a Jerusalém celestial.

........................

Fonte: Jornal Aleluia de outubro de 2007.

 
 
 O que você gostaria de fazer?    
 
 

Registrar seu comentário sobre o presente artigo.

Ler outros artigos do autor.

Ler artigos de outros autores.

Ver índice de estudos bíblicos.

Consultar o índice de reflexões no site.

Ver edição do Jornal Aleluia deste mês.

Escolher artigos pelos temas.

Ler mais sobre o mesmo tema.

 

 

 Direitos autorais

Este artigo pode ser reproduzido livremente
para fins pessoais, sendo, porém, vedada sua publicação
sem autorização formal da Editora Aleluia.

 
   Comentários dos leitores

Mantidos apenas
os 20 últimos comentários

De Luiz Ricardo Cursino
Igreja do Evangelho Quadrangular
Pindamonhangaba, SP

Gostei muito deste artigo. Eu estava procurando no Google algo que me ajudasse. E este texto me mostrou meu estado de crente desanimado e me ajudou muito. Deus seja louvado.
 

De Pâmella Félix
Igreja: Comunidade Cristã da Fé
Alvorada, RS

Muito bom este artigo. Ele me fez refletir que Deus é maior que tudo, e que somente Ele pode nos ajudar nos momentos de tribulações... Que Deus o abençoe grandemente que a Paz,a Graça e o Amor de Cristo seja com você.

De Camilla Correia
Igreja Batista Templo Espírito Santo
Salvador, BA

Amei esse artigo.
 

De Ricardo Veríssimo Martins
Igreja Batista União
Santo Antônio do Descoberto, GO

Pastor, este artigo foi um refrigério para minha alma. Ultimamente me sinto muito desanimado com minha vida secular. Graças a Deus, meu prazer é servir a Jesus. Gosto de estar nos trabalhos da igreja. Entretanto, quando se fala em fazer outras atividades, a não ser a da igreja, bate um desânimo total. Desisti de algumas coisas e até sonhos porque penso que tomariam meu tempo na igreja. Enfim, sou muito motivado para as coisas do reino e, quanto às seculares, me conformo com o suficiente. Sendo assim o que devo fazer? Sabemos que toda árvore que não der fruto é cortada e lançada no fogo. Portanto, peço a você, querido pastor, que ore pela minha vida. Gl 2:20.

Do Pr. José Carlos de Souza Barbosa
Igreja Presbiteriana Renovada
São Miguel do Iguaçu, PR


Parabéns ao Pastor Éder pelo presente artigo. O Espírito Santo o inspirou para tratar de um assunto que realmente tem assolado a igreja do presente. Que Deus o abençoe e que todos os que lerem este artigo sejam edificados assim como eu o fui.
 

Do Pr. Weslei Odair Orlandi
Umuarama, PR

Parabéns pelo artigo. Oportuno, verdadeiro, prático. Estas devem ser algumas das conclusões ao acompanharmos a opinião dos leitores desse texto. Continue nos presenteando com seu raciocínio!
 

Do presb. Jerônimo Ferreira
Igreja Presbiteriana Renovada
Hortolândia, SP

Quero externar meus agradecimentos ao pastor por esta tão inspiradora mensagem. Deus falou muito comigo. Devo colocar em prática os ensinamentos adquiridos nela. Parabéns, pastor!. Continue aos pés do Mestre para receber estas dádivas a fim de que sejamos nutridos em nossa caminhada diária!
 

Do Pr. David Larchet Alves
Igreja Presbiteriana Renovada
Itabuna, BA

Vivemos numa época extremamente preocupante quanto aos aspectos abordados pelo autor. E isso tem sido crescente. O nobre colega foi feliz em sua exposição. Tenho certeza de que este texto orientará a muitos.
 

Da Evang. Djaneide Oliveira
Igreja Presbiteriana Renovada em Águas Compridas
Olinda, PE

É impressionante como Deus fala para nós no momento em que mais precisamos ouvi-lo. Este seu artigo, Pr. Eder, foi enviado diretamente para mim, e creio eu que falou também ao coração de muitos. Parabéns!
 

Do Pr. Cléverson Assêncio
Igreja Presbiteriana Renovada
São Jerônimo da Serra, PR

Parabéns ao nosso amigo e pastor Eder pela excelente ideia quanto ao derrubar do desanimo.
 

Do Pr. Wilson Silva Vidal
Igreja Presbiteriana Renovada
Gandu, BA

Brilhante. Deus lhe inspirou para um assunto contemporâneo e urgente. Acredito que essa mensagem reanimará a muitos, levando-os a sair do calabouço do desânimo.
 

De Robenilson Bertordo Silveira
2ª Igreja Batista
Aracruz, ES
 

Pr. Eder, esta mensagem falou muito ao meu coração, porque estou passando por um momento de desânimo. Mas vou superar. Que Deus continue abençoando sua vida. 
 

Do Pr. Fabiano Cardoso
Igreja Presbiteriana Renovada
Luziana, PR
 

Fico feliz ao ler este artigo do Pr. Éder, porque nos alerta sobre o perigo eminente do desânimo que tem assolado muitos pastores no ministério. Quando não vemos a obra do Senhor crescer conforme o desejo de nossos projetos, quando ovelhas queridas se afastam do rebanho por causa de problemas que só elas enxergam, quando outras tantas situações difíceis nos envolvem, nosso ânimo se abate. Mas, nessa hora, nosso olhar deve estar voltado para o alto, para Jesus. Só n'Ele encontraremos forças para vencer o desânimo. Que, nesse sentido, seu artigo possa contemplar cada obreiro que está abatido ou desanimado.


Do Pr. Eliandro da Costa Cordeiro
Seminário Presbiteriano Renovado de Cianorte
Cianorte, PR

Parabenizo o pastor Eder pelo presente artigo. É sempre bom receber orientações na Palavra de Deus.
 

Do Pr. Wanderson Franco
Igreja Presbiteriana Renovada
Pirassununga, SP

O presente artigo é convidativo para se fazer uma análise pormenorizada sobre o assunto, em virtude de se entender que a ausência de ânimo é um problema universal que atinge o individuo na sua totalidade, em todas as partes do planeta, e de inúmeras profissões de fé. Os tópicos citados da presente epígrafe elucidam a importância de se autoconhecer e detectar as vulnerabilidades do sistema emocional humano, que está ofuscado pelas manchas do pecado. Contudo se faz jus agradecer a Deus por se ter Jesus como supremo terapeuta da igreja e conhecedor das ambiguidades da alma humana, até mesmo daquelas que já foram lavadas pelo sangue. Sábio é aquele que procura se autoconhecer para tomar decisões!
 

De Priscila Maciel
Manaus, AM

Pastor, agradeço a Deus por ter pastores em nossas igrejas tão comprometidos com a palavra de Deus, pois alegro-me em ler tais coisas que me alegram no Senhor Jesus. Estou passando por total desânimo, mas nunca me esqueço de suas palavras. Ore por mim!
 

De Lourdes Lopes Marques Pollon
Bacaxá, Saquarema, SP


Onde moro não há IPR. Sinto-me desamparada e sem casa...  Não consegui me firmar em nenhuma outra denominação. Contudo, lendo este artigo, enchi-me de coragem e amanhã mesmo vou entrar em contato com o Presbitério da região e começar a ver a possibilidade de pelo menos ter aqui em Bacaxá (Saquarema) um ponto de pregação ou de reunião de oração da nossa amada IPRB. Quero continuar o Ide do nosso Pai Celestial. Obrigada por tão ricas palavras, amado pastor.
 

Do Pr. Fernando Antônio Francisco Trindade
Joaima - MG

Existem momentos na vida ministerial que são decisivos, e as barreiras enfrentadas na igreja, no dia-a-dia, são tão grandes e pesadas que exigem de nós uma decisão. Artigos como este nos animam, melhoram a auto-estima. Parabéns, pastor, pelo brilhante trabalho. Que Deus continue a lhe dar inspirações assim tão úteis.
 

Do Pr. Eliezer Mendes
Igreja Presbiteriana Renovada
Arari - MA

Esse assunto é de grande relevância hoje em nossas pregações. Muitos não sabem lidar com o desânimo. O próprio Cristo disse: "no mundo tereis aflições, todavia tende bom ânimo". O autor fala das realidades que os discípulos enfrentaram, mas eles fizeram a obra de Deus mesmo com lutas e aflições. É isso que muitos cristãos devem entender: que em todas estas coisas somos mais que vencedores em Cristo.

De Maria do Carmo Affonso dos Santos
Arararaquara - SP

Obrigada pela injeção de ânimo que este artigo traz. Todos nós precisávamos dessa matéria. Foi espetacular ler essas palavras. Vieram de encontro às nossas necessidades. Sou uma crente novata e estou meio perdida ainda. Estava procurando na internet algo para me fortalecer e encontrei nessas página uma grande ajuda.

 

Igreja Presbiteriana Renovada do Brasil - Fones (44) 3262-8332 ou 3262-9438 - Cx. Postal 504 - 87001-970 - Maringá, PR - Brasil.