Página inicial  |  Estudos bíblicos |  Pensamentos  | Reflexões | Loja Virtual | Versículo para hoje

 
.

Fotos

Biografia

Produção literária

 
 


   


Comentários

 
 
 

 Que é mesmo o Natal?
Festas, presentes, compras, viagens,
encontros familiares?

O cristão deve ter em mente que o Natal
tem um sentido não apenas humano,
mas profundamente
espiritual. É o que podemos aprender
a partir do registro feito por Mateus
sobre o nascimento de Jesus.  

Mateus 2: 1-12

 

Estamos no mês natalino. Apesar de não ser a data correta, pois não se sabe ao certo em que dia o Senhor Jesus nasceu, até porque não há uma data específica registrada na Bíblia, o dia 25 de dezembro, tradicionalmente, é considerado o dia do seu nascimento.

Por isso, é um dia comemorado e festejado por todos. Para muitos, Natal é um dia especial em que pessoas viajam para rever parentes e amigos. Para outros, Natal é promover festas, é uma oportunidade para se deixar extravasar os desejos da carne. Para uma criança, é uma data desejada e esperada com muita ansiedade para se ganhar presentes.

Talvez, para muitos, o Natal seja um momento do ano em que as famílias se reúnem para se alegrar e agradecer a Deus por mais um ano que se passou. Para os empresários e comerciantes, é um dos eventos festivos do ano que abre o maior espaço para vendas em todos os aspectos.

Na verdade, o Natal que a humanidade comemora tem pouco a ver com o nascimento de Jesus. Biblicamente, Ele nasceu um dia em Belém da Judeia. Seu nascimento foi singular, simples e humilde. Em Belém nasceu Jesus, a parte humana, a carne do verbo, as vestimentas de carne e ossos com as quais o verbo se cobriu para que pudéssemos ver a sua glória, Jo 1: 1-3.

E para o cristão, o que é mesmo Natal? Festas, presentes, compras, viagens, encontros familiares, etc. O cristão deve ter em mente que Natal para ele tem um sentido profundamente espiritual, e não apenas um sentido humano. Vejamos, então, o que podemos aprender a respeito do Natal cristão, a partir do registro feito por Mateus sobre o nascimento de Jesus, em Mt 2: 1-1?
 

Natal é uma busca
constante do verdadeiro Jesus

Os magos que vieram do Oriente perguntaram: onde está aquele que é nascido rei dos judeus? Sendo eles incumbidos pelo rei Herodes a respeito do menino Jesus, v. 8, partiram em busca do recém-nascido, Vv. 1 e 9.

Eles empreenderam uma longa viagem para encontrar-se com o desejado das nações. Natal é, portanto, exatamente isso: uma busca constante do verdadeiro Jesus. Hoje, muitos o buscam de três maneiras distintas:

a) Buscam o Jesus que não é verdadeiro, de maneira errada: os sacerdotes e os levitas que foram enviados pelos judeus perguntaram a João Batista: Quem és tu? Eles buscavam o Jesus verdadeiro, mas João Batista não o era, Jo 1: 19-20.

b) Buscam o Jesus verdadeiro de maneira errada: em Lucas 2: 48 e 49, seus pais o buscam em lugares em que Ele não estava presente. Buscavam o Jesus verdadeiro, mas não o encontraram onde fora procurado.

c) Buscam o Jesus verdadeiro de maneira verdadeira: os magos fizeram isso e o encontraram com a sua mãe, Mt 1: 11. Nossas irmãs, Maria Madalena, Joana e Maria foram surpreendidas quando os anjos lhes disseram: por que buscais entre os mortos quem está vivo?

Graças a Deus porque o Jesus a quem servimos é verdadeiro e está nos céus, à destra do Pai. Devemos buscá-lo de todo o nosso coração, Mt 7: 7, enquanto podemos encontrá-lo, Is 55: 6.
 

Natal é uma adoração
constante ao verdadeiro Jesus

Os magos, guiados pela estrela que tinham visto no Oriente, chegaram à casa de Maria, mãe de Jesus, encontraram o menino, e, prostrando-se, o adoraram. Um dos propósitos dessa longa viagem era adorar a Jesus: viemos a adorá-lo, v. 2.

A adoração verdadeira é um dos aspectos relevantes do Natal. Ou seja, não existe Natal sem o compromisso de adorar o menino (Rei) Jesus. Portanto, Natal sem adoração ao Deus Trino e Uno não é Natal. Nesse sentido, todos os dias podem ser Natal, pois todo o dia podemos adorá-lo em Espírito e em verdade, Jo 4: 24.

Porém, não é bem assim que acontece em nossos dias. O mundo comemora o nascimento de Jesus com bebedeiras, festas, etc. Este é o tipo de Natal sem sentido, sem valor, sem espiritualidade e sem aceitação divina, porque não alegra o coração de Deus.

O Natal cristão precisa ser uma constante adoração ao verdadeiro Jesus, que vive e reina para todo o sempre. É ir à igreja não por um hábito, ou por mero costume, ou para ver alguém, mas para adorá-lo com um coração preparado, Sl 108: 1.

Por isso, todo culto, quando o adorador se comporta diante de Deus com adoração verdadeira, pode-se dizer que é dia de Natal, pois Jesus está sendo reverenciado como o Deus-Filho.       
 

Natal é abrir o coração
e oferecer presentes a Jesus 

Os magos, depois de buscarem o menino Jesus, encontrando-o, adoraram-no. Então, abrindo seus tesouros, apresentaram-lhe presentes, tais como: ouro, incenso e mirra, v. 11. Vejamos o que isto pode simbolizar para o cristão:

a)  Ouro: metal precioso, amarelo e brilhante. Simboliza a realeza de Jesus, ou seja, sua dignidade de Rei. Ele nasceu como rei. Ele é o Rei da glória, Sl 24. Uns o conhecem como um simples homem que marcou a História. Nós o reconhecemos e adoramos como Rei dos reis e Senhor dos senhores.
 

b)  Incenso: resina aromática que se queimava na antiga dispensação. Isto pode simbolizar o lado divino de Jesus. Nesse aspecto, os magos estavam reconhecendo Jesus como Filho de Deus. Quando o cristão aceita a divindade de Jesus, ele está abrindo seus tesouros e dando presentes a Jesus.
 

c)   Mirra: resina odorífera, medicinal, produzida pelo “balsamodendron”. Analisando o texto de forma abrangente, nesse caso, mirra poderá simbolizar sacrifício. Talvez seja o sacrifício que eles (os magos) empreenderam na longa jornada para ver a criança recém-nascida.
 

Um dos maiores presentes que podemos dar a Cristo é a nossa vida como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o nosso culto racional, Rm 12: 1. Portanto, abramos nossos tesouros, nossos corações e apresentemos ao Senhor Jesus nossas dádivas. Ele merece. É Natal! Ele nasceu em nossas vidas, aleluia!

....................

Fonte: Jornal Aleluia de dezembro de 2008 - com adaptações feitas pelo autor.

 

 
 
 O que você gostaria de fazer?    
 
 

Direitos autorais

Este artigo pode ser reproduzido livremente
para fins pessoais, sendo, porém, vedada sua publicação
sem autorização formal da Editora Aleluia.

 
 
   Comentários dos leitores

De Rosangela Miranda
Igreja Assembleia de Deus
Belém, PA

Muito bom este artigo, muito edificante.

De Rute dos Reis Carneiro
Igreja Presbiteriana Renovada
Aparecida de Goiânia, GO

Olha, para mim Natal era árvore de natal, presentes e etc... Mas após ler esse texto, vi que tudo que eu pensei era errado. Quero agradecer a quem escreveu, porque isso me abriu os olhos e me mostrou que, no Natal, o que importa é que eu e minha família temos de adorar e glorificar o nome de Jesus !!!

De Ester Garcia
Igr. Pentecostal Unida do Brasil
Poá, RS

Embora não se saiba exatamente em que dia Jesus nasceu, espero que Ele continue abençoando a vocês todos. Creio no que dizem as escrituras sagradas: "para Deus não haverá impossíveis em todas as suas promessas. Lucas 1:37.

Do Pr. Héverton Luiz Bacha
Igr. Presbiteriana Renovada
Borda da Mata, MG

O pastor Émerson foi muito sábio em suas palavras. Parabenizo-o e desejo que continue adestrando o povo com a verdadeira Palavra do Senhor.

De Márcio Grégory
Igr. Presbiteriana Renovada
São Luís, MA

Artigo excelente... Desejo que toda geração renovada entenda o verdadeiro sentido do Natal e procure vivê-lo.

De Pablo Ricardo Santana Ferreira
Igr. Presbiteriana Renovada
Mascote, BA

Deixo aqui meus apreços ao Pr. Émerson por trazer um significado mais bíblico e coerente nesta data tão importante (o Natal), pois nota-se que o nascimento do Salvador do mundo moveu os astros (estrela), pastores, anjos e magos. Fica evidente que Jesus é digno de receber toda adoração.


De Walterli Santos
Igr. Católica
Eunápolis, BA

Gostei imensamente da explicação. Tudo que nós cristãos devemos saber e colocar em prática. Um dos ponto que me chamou atenção foi "amar em espírito e verdade". Quando entramos em sintonia com Deus, esse fato acontece; quando nos abandonamos em seus braços, o nosso espírito adora em espírito e verdade. Tbm outra coisa importante que devemos ter cuidado é não nos deixarmos levar pela festas que exclui o menino Jesus, a farra, a bebedeira a alegria no material, conforme o pastor explicou tão bem.
Que o nosso Senhor o ilumine sempre e que suas explicações se espalhem até chegar aos corações, e assim possamos valorizar o Natal de forma correta com caridade e fraternidade. Deus o abençoe.

De Lourival Gomes da Silva
Igr. Assembleia de Deus Belém
São Paulo, SP

O Natal tem significado porque fala do nascimento de Jesus. Isso nos deve levar a interpretar como uma nova porta para a salvação, o início de uma nova realidade que expressa o quanto Deus nos ama e quer nos encontrar na glória para com Ele gozarmos a eternidade.

De Maria Silva
Igreja Católica
Gov. Jorge Teixeira, RO

Parabéns pelo artigo. O que importa é o que fazemos e que sentido realmente damos para o Natal. Quanto à sua origem, as religiões não deveriam ficar se digladiando, e sim vivendo intensamente esse momento, de forma que as pessoas melhorem suas atitudes, defendam e vivam a vida de maneira equilibrada em todas as dimensões, e que o senso de justiça faça acontecer a vida em abundância para toda a criação. ''Sabe-se que este é o projeto de Jesus''.

Do Pe. Carlos César
Igreja Católica Apostólica Romana
Recife, PE

Muito bom. Parabéns. O Senhor Jesus lhe ilumine. Um feliz e abençoado Natal e um ano novo de bênçãos do menino Deus.

Do Pr. Adoraim Silva do Nascimento
Igreja Presbiteriana Renovada
Ipojuca, PE

Procurei uma mensagem para dizer o que é o verdadeiro Natal, e este artigo me caiu muito bem, dentro daquilo que eu esperava, para dizer o que verdadeiramente é o Natal. Que Deus abençoe a vocês.

Do Pr. Wanderson Franco
Igreja Presbiteriana Renovada
Pirassununga, SP

Congratulo-me com a proficiência do autor ao discorrer a respeito do Natal, tema que exige inúmeras ponderações teológicas. Diante de tamanha objetividade textual, tais palavras sobre um Natal cristão precisam ser refletidas em nossas igrejas. Devem, com urgência, ser ventiladas nos púlpitos por todos os lugares onde se encontrar um cristão de tal forma que nos sintamos motivados a presentear Jesus com nossa vida pecaminosa e impura.

De Altemicio Meira
Igreja Presbiteriana Renovada
Pirassununga, SP

Ótimo artigo, pois nos dá mais entendimento sobre o Natal cristão. Um santo Natal a todos.

De Émerson Pereira da Silva
1ª Igreja Presbiteriana Renovada
Vila Velha, ES

O Pr. Émerson Garcia foi muito feliz ao abordar esse tema, focalizando nossa busca, adoração e oferta ao verdadeiro Jesus. Que o Espírito Santo continue usando esse servo com instrumento de sua graça.

De Eduardo de Lima
3ª Igreja Presbiteriana Renovada
Maringá, PR

Quero parabenizar o Pr. Émerson pelo brilhante artigo. Através dele esclarece o verdadeiro sentido do Natal, trazendo-nos uma visão bíblica sobre tal fato. Que Deus continue abençoando o caro amigo.
 

Do Pr. Fabiano Cardoso
Igreja Presbiteriana Renovada
Luiziana, PR

O Natal é o momento em que a igreja evangélica enfatiza o nascimento do Salvador do mundo. A deturpação do sentido do Natal deve ser vista pelos cristãos como uma oportunidade de disseminação da Palavra de Deus, com a centralidade na pessoa de Jesus Cristo. Neste natal que nós cristãos façamos nossa parte e divulguemos a Palavra de Deus, o verdadeiro sentido desta importante data cristã.

De Sebastião Jesus Fritz
Igreja Batista N. Filadélfia
São João de Meriti, RJ

Achei o artigo ótimo com muita propriedade e base bíblica. Tenho esta visão: no natal precisamos adorar mais e glorificar mais o nome do Senhor e não ficarmos perdendo tempo com coisas fúteis. Parabéns pastor. Minha missão é ser fiel ao meu Deus. Continue sua caminhada, porque nossa vitória é certa em Cristo Jesus! E que Deus possa abençoar sua vida, seu ministério e toda a sua família.

De Thiago Fernando Piccinini
Igreja Presbiteriana Renovada
Floresta, PR

Refuto totalmente o título deste artigo, pois afinal se natal é um costume cristão, logo não existe natal não-cristão. Se colocou o adjetivo para separá-lo em relação ao natal "comercial", o autor mesmo assim foge da coerência, uma vez que só os cristãos no mundo comemoram o natal, não importando suas reais intenções. Além do mais, o fato de se usar o menino Jesus não é errado, uma vez que ele não nasceu adulto e o natal tem por finalidade comemorar o seu nascimento, não sua ressurreição.
 

Do presb. Sidney Dias Barbosa
Assembleia de Deus
Campo Grande, MS

Sempre respeitei opiniões, mas também me sinto no direito de não concordar. Por isso, não criticando, caro Pr. Émerson, não que seja contra esses ensinamentos, mas muito "crentes" não sabem o que significa o Natal, não sabem que é uma festa pagã, feita em favor do Deus Sol (Mitra ou outro nome) e creio que isto deve ser ensinado, pois muitos acabam se tornando idólatras sem saber. Claro que, vendo pelo seu ângulo, é bom conhecer e celebrar o nascimento de Jesus (supostamente), mas também acho que muito irmãos não têm lido a Bíblia e se atentado ao que diz Lucas 6, quando o anjo veio a Maria, e a data que ali dizem as Escrituras. Mas, enfim, ratificando, não é crítica e sim observações que devem ser ditas, porque elogiar é muito bom, como vi em alguns comentários, mas devemos usar da verdade para levar as almas à salvação.

 

Igreja Presbiteriana Renovada do Brasil - Fones (44) 3262-8332 ou 3262-9438 - Cx. Postal 504 - 87001-970 - Maringá, PR - Brasil