Data comemorativa
Segundo domingo de maio


 


Pr. Advanir Alves Ferreira
Presidente da IPRB
 


O Dia das Mães é uma data comemorativa em que se homenageia a mãe e a maternidade. Em alguns países, esse dia é comemorado no segundo domingo do mês de maio, como no Brasil e na Irlanda. Em Portugal, por exemplo, é comemorado no primeiro domingo de maio.

Segundo a enciclopédia Wikipédia, mãe, genitora, progenitora, ou ainda geradora, é o ser do gênero feminino que gera uma vida em seu útero como consequência de fertilização. Mãe é, também, para todos os efeitos, aquela pessoa do gênero feminino que adota, cria, e cuida de uma criança gerada por outrem que, por alguma razão, não pôde ficar com seus pais. Verdade é que o Dia das Mães deve ser todos os dias.

* * *

Eva, que em hebraico significa vida, é o nome que Adão deu à sua mulher. Ela é mãe de todos os seres humanos. Eles tiveram três filhos: Caim, Abel e Sete; depois, geraram outros filhos e filhas (Gn 3:30; 4:1,2,25; 5:4). O princípio bíblico estabelecido por Deus no Jardim do Éden para que uma mulher se torne mãe perdura até hoje. Ou seja, o homem deixará seu pai e sua mãe e unir-se-á à sua mulher, e os dois serão uma só carne, gerando filhos e filhas, como herança do Senhor (Gn 2:24 e Sl 123:3).

Nesta oportunidade, gostaríamos de parabenizar e homenagear com esta reflexão bíblica todas as mães do Brasil e do mundo, em especial, minha mãe, Maria Aparecida Ferreira, que tem sido uma bênção constante em minha vida, minha querida esposa, Jucieni F. Aguiar, companheira em todos os momentos, e minha sogra e mãe, irmã Ruth Aguiar (in memoriam), que foi nossa intercessora fiel de longa data, juntamente com seu esposo, Pr. Jacy Aguiar de Souza, meu sogro, amigo e conselheiro.   

 Acessar o texto integral

Artigo da semana
Dia das mães



 


Pr. Adilton Aparecido da Silva
Da 5ª IPR de Londrina e Presidente
do Presbitério de Londrina
 


1Sm 1.9-18

Vejamos alguns motivos que podem levar uma mãe ao sentimento de derrota:

1) A pressão da vida profissional.
2) Os sentimentos de culpa em relação aos filhos.
3) A desestruturação do casamento.
4) Os desajustes relacionais com os filhos.
5) Seus próprios desajustes emocionais.
6) Fraqueza, indisciplina e falta de poder na vida espiritual.

Como superar esses obstáculos? Aprendamos com a história de Ana!

Mãe, pais, enfim, todos aqueles que dirigem uma família, este é o conselho da Palavra de Deus: sigam os passos de Ana! Que a vida de vocês esteja no altar do Senhor; que vocês sejam firmes na oração; que vocês consagrem sua família ao Senhor; que vocês sejam transmissores de uma herança espiritual.

                     Acessar o texto integral


 

Pastores aniversariando em maio
Uma lembrança para você e para seus amigos
Versículo para hoje
Para cada dia, uma edificante mensagem
Desempenho do site
O alcance de um meio de comunicação
PESC - Pesquisa de desempenho
Acesse o formulário e dê sua opinião
 
 

Grupo de Trabalho para a união entre ICP e IPIR - Assis, SP -1974

Composto de 24 participantes, sendo 12 de cada denominação
                                                                                                                                               
Ver mais fotos